Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de maio de 2017

SANTANA DO MARANHÃO: Empresa em Raposa ganha licitação de mais R$ 2,6 milhões no pequeno município de Santana

Pelos contratos, firma que funciona em um posto de combustível presta serviço de locação de máquina, veículos pesados, médios e leves.


Dois contratos e mais R$ 2,6 dos cofres públicos para serviços de locação de carros e máquinas…

Com pouco mais de 13 mil habitantes a pequena cidade de Santana do Maranhão, localizado no Baixo Parnaíba, a 400 km de São Luís começa ganhar espaço na imprensa estadual, não pelas suas potencialidades, mas em decorrência dos indícios de corrupção na gestão do prefeito Francisco Pereira Tavares, o Fransquin. 

De acordo com publicação do Diário Oficial do Município do dia 15 de fevereiro de 2017, a empresa W. C. ROLIM & CIA ganhou nada menos que R$ 2.680.260,00 (dois milhões, seiscentos e oitenta mil, duzentos e sessenta reais) em dois contratos com a administração municipal. 

Os altos valores têm vigência até o dezembro deste ano de 2017, conforme regras contratuais. 

No primeiro contrato, extrato nº 07/2017, a empresa ganhou nada menos que R$ 1.148.400,00 (um milhão cento e quarenta e oito mil e quatrocentos reais), com objetivo de prestação de serviço de locação de máquina e veículos pesados. 

No segundo pregão presencial nº 09/2017, também assinada pelo prefeito Fransquin, o valor é maior, de R$ 1.531.860,00 (um milhão, quinhentos e trinta e um mil, oitocentos e sessenta reais), desta vez, para execução de atividade bem semelhante: locação de veículos médios e leves.


Empresa


Dono da empresa, Welker Rolim…
A prestadora de serviço tem como sócios Welker Carlos Rolim (foto) e sua esposa, Berg Landia do Nascimento Almeida. A firma está registrada na Receita Federal sob o endereço: MA 203 (estrada do município de Raposa), lote 16, 17 e 18, bairro Pirâmide.

Agora vêm os problemas: A empresa em questão é a mesma que “prestou” serviços na administração do ex-prefeito de Raposa Clodomir de Oliveira (PMDB). Welker Rolim movimentou mais de R$ 10 milhões em diversos contratos com a finalidade de locação de veículos, máquina e fornecimento de combustíveis.

As licitações da ROLIM têm uma semelhança: nítidos sinais de fraudes! Até hoje a população de Raposa busca saber onde os tais veículos e máquinas da empresa prestaram os serviços pelos quais recebeu vultosos recursos públicos dos cofres raposenses.


Relação com Eudes Barros

Essa mesma empresa também “ganhou” licitações de locação de veículo com a Câmara de Vereadores de Raposa na gestão do então presidente Eudes Barros (PR). Ambos possuem relação laços de conhecimento público no município. Eudes, como o Blog destacou em post anterior (LEMBRE) é a pessoa que está dando todas as cartas na Prefeitura santanense.

É exatamente nesse bojo que encontra-se a relação entre as licitações. Começa então, a se juntar as peças desse quebra-cabeça: Welker é amigo de Eudes que é amigo do prefeito, que por sua vez, assina os contratos de locação.

Isto é, tudo em casa!


Ex-vereador de Raposa, Eudes Barros é apontado como o que indicou a W. C. ROLIM & CIA para o prefeito Fransquin.


Para o presidente da Câmara de Vereadores de Santana do Maranhão, Branco do Riachao (PRP), a denúncia trata-se de uma clara evidência de direcionamento de licitação.

“Nossa cidade não tem condições estruturais de suportar contratos desse porte, ainda mais em tempo de crise financeira. Além do valor exorbitante, também está evidenciado que a empresa é ligada ao ex-vereador de Raposa Eudes Barros, que publicamente possui ligação política com o prefeito Fransquin”, afirmou o parlamentar ao ser questionado pelo Blog.

Branco ainda assegurou que irá ingressar com uma Ação no Ministério Público afim de investigar o caso. “Querem meter a mão no dinheiro público e isso não ficará impune, enquanto representante do povo irei fazer um pronunciamento na Câmara convocando os demais colegas vereadores para irmos até os demais órgãos de fiscalização e controle de recursos públicos pedir providências imediatas”, concluir o vereador.



Por Domingos Costa


Nenhum comentário:

Postar um comentário