CASA BELA - MÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

COLUNA SAÚDE: Controle da Ansiedade na Volta às Aulas



Este período do ano se caracteriza pela volta às aulas, algumas escolas já tiveram início, outras estão na fase preparatória, o fato é que para os estudantes esse momento pode ser de ansiedade, diante das inovações que o ciclo pode levar para a vida de cada um, às vezes por conta da mudança de série/ano, inclusão de disciplinas que deverão ser estudadas, novos colegas de classe, ou até mesmo mudança de escola.

Esta ansiedade pode atingir estudantes de todas as idades, e é normal ocorrer, até mesmo as crianças e adolescentes que estiveram em atividade acadêmica no ano anterior podem sentir alguma espécie de desconforto, o que deve, entretanto, chamar a atenção dos pais é quando esse desconforto se exterioriza de um modo mais severo, prejudicando a desenvoltura do seu filho.

Quando os estudantes sentem uma aversão forte ao ambiente do colégio, pode ser sinal da existência de uma fobia escolar, que pode, inclusive, se exteriorizar com sintomas físicos (psicossomáticos), como diarreia, vômito, dores abdominais, sudorese (suor excessivo), além do incontrolável choro. Quando isso ocorre, normalmente os pais optam por deixar o filho em casa, onde rapidamente os sintomas desaparecem, tendo em vista que estão em sua zona de conforto, o lar é visto como um porto seguro.

Nesta ocasião o apoio da família é muito importante, devendo ser evitada o desprezo em relação às aflições que o estudante está passando, sobretudo evitando expressões pejorativas como “você é medroso!” ou “você é besta!”.

Na verdade deve ser detectada a origem do problema, que pode se tratar do medo de se separar dos pais, todavia ainda pode ser decorrente de algum problema pessoal que esteja interferindo na sua desenvoltura acadêmica, deste modo a escola é vista pelo estudante como um ambiente de frustração, fazendo com que tente evitar sua permanência no local.

Em ambos os casos, devem ser trabalhadas as dificuldades, fazendo-se necessário um acompanhamento profissional, para que o estudante possa superar suas dificuldades, encarando o ambiente escolar como uma possibilidade de crescimento intelectual e pessoal.


Luana Carvalho, Psicóloga – Clínica Espaço Vida (Tutóia/MA)


Nenhum comentário:

Postar um comentário